• Follow Me on Twitter

    • RT @McFaul: When Trump says Russia is no longer targeting America, that’s not how this American feels.Putin is most certainly targeting and… 2 days ago
    • RT @TIME: TIME’s new cover: Trump wanted a summit with Putin. He got way more than he bargained for ti.me/2zRJayx https://t.co/qq… 2 days ago
    • RT @ananavarro: Yes, I’m angry. Angry as hell the US Presidency, our international standing, our democratic institutions, our elections, ou… 2 days ago
    • RT @renato_mariotti: McFaul is the former U.S. Ambassador to Russia. It is shocking that the President of the United States would even cons… 2 days ago
    • RT @SteveSchmidtSES: No American President has ever disgraced himself, the Presidency and the United Stated like Trump did today. The video… 3 days ago
  • Sonho de DJ

  • Dia a dia

    julho 2018
    S T Q Q S S D
    « out    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Arquivo

  • Categorias

  • Anúncios

Miracle at St. Anna

A indústria cinematográfica sempre me impressionou muito. A rapidez com que produz é fantástica. Do lado de cá tem lançamentos a cada semana e não consigo acompanhar tudo. Tento ir ao cinema pelo menos uma vez por semana, às vezes duas ou três, confesso. Alguns são pura bobagem e outros não me saem da cabeça. Fiquei grudada na telona assistindo o mais novo filme do diretor Spike Lee e acho que ninguém deve perder quando for lançado aí no Brasil.

Inspirado no massacre de Sant’Anna di Stazzema, em agosto de 1944 pelos alemães, durante a Segunda Guerra Mundial, o filme escrito por James McBride conta a história de quatro soldados negros da 92a. divisão de infantaria americana, que ficam presos numa pequena vila na Toscania depois de um deles ajudar um menino italiano.

A 92a. divisão era composta totalmente por negros em uma época em que o racismo era extremo nos Estados Unidos e negros eram considerados inferiores.

Miracle at St. Anna gerou alguma controvérsia. Trata de racismo, história, violência, vida real, fantasia e ódio. Brasileira branca que sou, filha de um negro, bisneta de escravos e assistindo de camarote a possibilidade de ver um negro presidente dos Estados Unidos, racismo é um assunto que mexe muito comigo. Talvez por isso a minha indicação apaixonada.

No elenco Derek Luke, Michael Ealy, Las Alonso e Omar Benson Miller. Não percam!!

Anúncios